Lean além da Gestão de Chão de Fábrica (SFM)

Anova cara do mercado global é muito competitiva e imprevisível. Empresas buscando sobreviver neste ambiente não devem ignorar essas características, encontrando maneiras de superá-las. Encarar esse cenário exige que as empresas ampliem sua visão, incorporando cada parte do negócio em um plano de longo prazo que, para manter sua acuracidade, deve ser gerenciado de maneira eficaz diariamente. Essa estratégia exige uma mudança cultural altamente focada em padrões, eliminação de desperdício e melhoria contínua.

Lean é um sistema holístico que envolve toda a cadeia de valor do produto, do projeto até a entrega final ao cliente. Phil White, um dos Gerentes de projeto da Lean Coaching, descreve o Lean como uma “abordagem de senso comum de fazer negócios”, seus princípios são simples e aplicáveis em qualquer área de uma organização. Apesar de o Lean ser descrito como um sistema de gestão simples, a mudança no comportamento necessária para torná-lo eficaz não é.

Apesar da tendência natural de associar o Lean com o chão de fábrica, o sistema também pode fornecer grandes resultados em áreas tais como, Introdução de Novos Produtos, Engenharia, Recursos Humanos, Marketing e outras áreas que agregam valor indiretamente ao cliente. “Essas áreas normalmente lidam com uma grande quantidade de desperdício em seus processos” diz Gert Haar-Jorgensen, fundador da Lean Coaching. “Com a implementação de controles visuais, os gestores podem concentrar mais seus esforços em agregar valor a seus produtos e processos”, diz. Projetar produtos mais rapidamente, com menos erros, e gerenciar recursos humanos de maneira eficiente, afeta o custo do produto tanto quanto o faz o chão de fábrica. Então, como aplicamos o Lean nessas áreas?

Tudo começa com um entendimento claro da visão da empresa seguido de sua tradução em um plano estratégico de longo prazo, com objetivos e indicadores chave de desempenho bem definidos, os quais não irão apenas monitorar o andamento, mas também indicar onde as ações devem ser implementadas. Essa estratégia é desdobrada em efeito cascata na organização, definindo uma direção comum para todos os departamentos. Em cada parte desta abordagem, o ciclo PDCA é repetidamente e rigorosamente usado para garantir a eficácia e a melhoria contínua dos processos de negócios. Este método de planejamento de estratégia é chamado Hoshin Kanri e, quando alinhado com Gemba Kanri, torna-se uma ferramenta de negócio muito poderosa.

Apesar de o princípio Gemba Kanri ter sido criado fundamentalmente para a gestão de chão de fábrica, seu conceito é totalmente aplicável a qualquer área do negócio. Gemba Kanri se refere à presença dos gestores onde tudo acontece. Em outras palavras, promove um envolvimento estruturado dos gestores nas áreas de trabalho, com o objetivo de agregar valor e aumentar a produtividade. “O efeito Hawthorne ajuda a explicar o poder de Gemba Kanri; as pessoas serão mais produtivas quando veem que seus gestores estão preocupados com o local de trabalho delas”, diz Gert Haar-Jorgensen da Lean Coaching.

A eficácia do Hoshin Kanri e Gemba Kanri depende muito do comportamento dos gestores. Essencialmente, exige uma mudança de cultura organizacional com foco em padrões, onde as pessoas são empoderadas e recompensadas, onde a comunicação efetiva acontece de baixo para cima e de cima para baixo, onde os problemas são destacados e vistos como oportunidades. “Tudo diz respeito a comportamentos”, diz Lars Nielsen, o Diretor de Suporte Comercial da Novo Nordisk em reconhecimento às melhorias em sua área, “Nos tornamos uma equipe mais coesa; hoje, as pessoas não sentem medo de expor seus problemas, elas entendem que essa é a única maneira de melhorar.”

Na Lean Coaching, usamos esses dois processos fundamentais como base para nosso Coaching. “Ensinamos à liderança como incorporar Hoshin Kanri para impulsionar a empresa em uma direção comum e introduzimos Gemba Kanri em sua cultura como parte do dia-a-dia do negócio”, diz Gert Haar-Jorgensen da Lean Coaching. Os resultados dessa combinação são uma organização mais unida e eficiente, que consistentemente eleva o padrão através da redução do desperdício no processo.